Remake de Nosferatu confirmado

Nosferatu

Até Nosferatu, clássico do cinema mudo dirigido por F.W Murnau, vai ganhar um remake. De acordo com a Variety, Robert Eggers (do filme independente The Witch) escreverá e dirigirá a nova versão.

A trama voltará a contar a história do vampiro Conde Orlok (interpretado originalmente por Max Schreck) e seu reinado de terror na Alemanha, que só é ameaçado quando ele resolve procurar uma nova residência e se apaixona pela esposa de um agente imobiliário.

Lançado em 1922, Nosferatu foi uma adaptação não autorizada do romance Drácula, de Bram Stoker. O filme foi processado por violação de direitos autorais e a justiça ordenou a destruição das cópias, mas algumas delas, entre as muitas já distribuídas, permaneceram guardadas até a morte da viúva de Bram Stoker e estão hoje em dia disponíveis em versões restauradas. Apesar disso, o filme foi um sucesso de crítica e Murnau acabou trabalhando em Hollywood por vários anos, e Sunrise, um de seus filmes, ganhou vários Oscars na primeira edição das premiações da Academia.

Jay Van Hoy e Lars Knudsen que vão ser os produtores. Ainda não há data de estreia ou nomes cogitados para o elenco.

Anúncios

O Jogo da Imitação: Recomendação

download

Título Original: The Imitation Game

Gênero: Suspense Histórico

Duração: 114min

Lançamento: 2014

Direção: Morten Tyldum

Elenco: Benedict Cumberbatch; Keira Knightley; Matthew Goode

Este filme conta a história de Alan Turing (Benedict Cumberbatch)  um matemático que recebe a missão de criar um modo para decifrar códigos nazistas de localização de submarinos, então ele cria um computador para decifrar a Enigma, uma máquina na qual os alemães usam para codificar e decodificar os códigos tornando eles impossíveis de serem lidos, já a parte mais interessante da trama ao meu ponto de vista é que Alan Turing tenta esconder seu segredo de ser homossexual, (coisa que naquela época era muito mais abominado pela sociedade) para que não perca o projeto de sua vida ou seja preso. O personagem aparenta ser frio no começo mas é porque ele só quer saber de trabalho, por esse motivo acabam desconfiando dele e acabam não acreditando em seu projeto, mas depois de um tempo os outros personagens acabam acreditando nele e o ajudando.

O filme é uma boa pedida para quem gosta de clássicos da história ou de histórias de guerra ,o filme é envolvente e tem uma ótima trama, se você estiver em um dia de chuva o filme é ótimo para passar o tempo.

Poltergeist – O Fenômeno (2015): Crítica

poltergeist-o-fenomeno_t30255_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Poltergeist
Gênero: Terror, Suspense
Duração: 93 min
Direção: Gil Kenan
Roteiro: David Lindsay-Abaire (Roteiro); Baseado no filme de Steven Spielberg: Poltergeist (1982)
Produção: Roy Lee; Sam Raimi e Robert G. Tapert
Elenco: Sam Rockwell (Eric Bowen); Jared Harris (Carrigan Burke); Rosemarie DeWitt (Amy Bowen) e Saxon Sharbino (Kendra Bowen); Kyle Catlett (Griffin Bowen); Kennedi Clements (Madison Bowen) e Jane Adams (Dr. Brooke Powell)

Olá, sejam todos bem-vindos, e o primeiro post do blog vai ser a crítica do filme Poltergeist – O Fenômeno (2015). Estamos em época de remakes/reboots e continuações de filmes clássicos e das décadas de 70/80 como Star Wars, Exterminador do Futuro, Mad Max e, lógico, Poltergeist. Poltergeist foi um filme de 1982 escrito por Steven Spielberg e dirigido por Tobe Hooper (O Massacre da Serra Elétrica). Tem seu plot baseado em uma família que se muda para um bairro residencial que foi construído na região de um cemitério que, em teoria, foi movido dali para um outro lugar. Toda a trama desenrola-se em volta da garotinha Carol Anne que fala com os poltergeists que se manifestam pelos aparelhos eletrônicos da casa, mas principalmente pela televisão. O filme de 2015 dirigido por Gil Kenan não muda o plot de uma maneira perceptível, mas Continuar lendo