Cidades de Papel: Crítica

Paper Towns

Título Original: Paper Towns

Gênero: Drama, Mistério, Romance, Aventura

Duração: 109 min

Ano de lançamento: 2015

Diretor: Jake Schreier

Roteiro: John Green (autor), Scott Neustadter e Michael H. Weber

Elenco: Nat Wolff, Cara Delevingne, Austin Abrams, Justice Smith, Halston Sage, Jaz Sinclair

O mercado cinematográfico tem apostado, e muito, em adaptações literárias de livros YA (Young Adult), direcionados para adolescentes. John Green está em sua segunda viagem por esse país onde páginas se tornam filmes e tem sua terceira viagem confirmada com “Quem é você, Alasca?”. Ano passado iniciou-se com A Culpa é das Estrelas, filme que teve grande sucesso, assim como seu livro. Agora com Cidades de Papel, John Green está sendo “o nome da vez” novamente, porém, não existe muita razão.

É fato que o mesmo autor de um livro que teve repercussão incrível e, inclusive, virou “moda” será levado “à boca do povo” em seu segundo livro adaptado para as telas de cinema. A publicidade feita para o filme é grande e atinge vários públicos e meios de comunicação. John Green e Nat Wolff (Quentin Jacobsen) estiveram no Brasil e fizeram várias entrevistas. Enfim, o hype é grande e, como na maioria das vezes, até demais.

Sou um grande fã do John Green e de seus livros. Fui ao cinema umas 3 semanas depois de reler Cidades de Papel para ter uma comparação mais clara com o filme. Sobre esse aspecto, o filme está fiel ao livro, de uma maneira que eu não esperava, escorregam somente algumas coisinhas, mas que não são de grande importância para a trama. Os atores são parecidos com a descrição que o livro nos dá (se isso não acontecesse, algo estaria muito errado).

O filme começa com uma apresentação de Quentin e sua paixão platônica (se você não sabe o que isso significa, vá estudar) por Margo Roth Spiegelman, sua vizinha. Percebemos logo no início do filme que Margo é um tanto quanto rebelde e não se prende às opiniões da sociedade. O ponto alto desse início é quando Margo entra no quarto de Quentin durante a noite e pede uma carona, para que possa executar seus planos contra algumas pessoas. Sempre deixava sua marca, um grande “M” pixado. Nesse momento o filme já alcança seu ápice de aventura e mantém uma linha estável de emoção após isso.

O conflito da trama é o fato de Margo ter fugido um dia depois dessa noite que ela passa com Quentin. Os personagens Quentin, Ben (Austin Abrams), Radar (Justice Smith), Angela (Jaz Sinclair) e Lacey (Halston Sage) saem em busca de Margo que está em uma cidade de papel. A viagem é feita na minivan de Quentin e não apresenta eventos marcantes, a não ser pela vaca que está no meio da estrada e pela incrível aparição de Ansel Elgort que foi personagem principal em A Culpa é das Estrelas, como o atendente do posto em que eles param (o cinema inteiro ficou espantado e feliz por vê-lo novamente).

O fim do filme é clichê, assim como o livro, mas ele foge do romance onde todos acabam felizes para sempre, mas sim, cada um segue seu caminho e sua vida. Muitas pessoas que eu ouvi saindo da sala disseram que o problema do filme foi o final, porém acho que essas não entenderam o principal intuito do filme que não é ser um filme romântico, mas ser um mistério, um suspense, assim como Margo.

A fotografia do filme está fantástica e tem cenas dignas de serem admiradas para sempre. Os atores são bons, porém a trama não exige uma postura que saia de seus costumes normais, pois todos são adolescentes, assim como os personagens. O filme em si não prende de uma maneira que seja excepcional e que será lembrada, porém agrada e merece ser reassistido. A nota fica em 7, por não prender muito e, creio que, a dublagem me decepcionou, apesar de não ser um critério a ser observado. Talvez depois que eu ver o filme legendado faço uma atualização desse post.

Nota 7/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s