Medianeras: Buenos Aires na Era do Amor Virtual – Crítica

Medianeras (1)

Título Original: Medianeras
Gênero: Drama e Romance
Duração: 95 min
Ano de lançamento: 2011
Direção e Roteiro: Gustavo Taretto
Produção: Natacha Cervi e Hernan Musaluppi
Elenco: Javier Drolas, Pilar Lopez de Ayala, Inés Efrone Carla Peterson.

Medianeras, como já indica o subtítulo, é um filme argentino e que se passa em Buenos Aires. Inicia-se com um monólogo de Martin (Javier Drolas) sobre a falta de planejamento e as divergências de estilo dos prédios da cidade que, segundo ele, mostram a inconstância e as diferenças dos moradores dali.

Martin então fala sobre sua vida e sua impressão de não ter saído da frente do computador por 10 anos, já que trabalhava como web designer. Ele é uma pessoa com problemas, físicos (por isso a troca da cadeira e a consulta com o médico que aponta o raio-x com o cigarro), psicológicos (a partida de sua namorada que deixou a cachorra Susu e distúrbios emocionais), sempre a busca de um equilíbrio e algo que o agrada e traga paz.Seu uso de chats online (foco no antigo MSN) tem uma grande importância na trama e no desenrolar do filme.

Mariana (Pilar Lopez de Ayala) também nos é apresentada. Uma arquiteta que nunca conseguiu um projeto e os poucos que conseguiu não foram bem-sucedidos e trabalha como vitrinista, pois acha que quando uma pessoa vê uma vitrine organizada por ela, vê também uma parte dela. Mariana também não é uma pessoa em seu melhor estado psicológico, é fumante e sua companhia diária são de manequins.

A trama gira em torno dos dois, com a história alternando entre eles e mostrando pontos de vista diferentes sobre a vida. Mariana, em um certo ponto do filme, entra em um monólogo parecido com o de Martin no início do filme, mas ela fala sobre as “medianeras”, que são os lados dos prédios que não servem para muita coisa, mas são usadas para anúncios e abrir novas janelas para os apartamentos, janelas que acabam quebrando a constância do prédio.

O primeiro encontro de Martin e Mariana no qual eles se vêm ocorre em uma “medianera” onde construíram novas janelas para seus apartamentos. Mariana encontra-se ao lado de uma flecha que aponta para ela e diz “Tudo o que você procura” e Martin se encontra na região pélvica de um homem que é modelo de uma marca de roupas íntimas.

O filme patina muito na história dos dois e se desequilibra em alguns momentos, tornando-o massante, porém, algumas partes são emocionantes e trazem de volta a empolgação para o filme. A história entre Martin e Mariana só se desenrola nos últimos 10 minutos de filme o que o torna bem decepcionante, pois aparentava ser um romance mais forte e que traria várias cenas com o casal, porém, só apresenta uma breve cena durante os créditos em que eles cantam uma música romântica em um vídeo no YouTube. Seu tempo de 1h30 poderia ter sido usado de maneira mais eficiente, fazendo com que o romance entre eles fosse realmente o foco do filme. Com músicas que retratam bem o momento em que são tocadas, o filme torna-se uma novela em que as histórias dos personagens principais se cruzam somente no final. Apesar de tudo, não foram horas gastas, pois o filme apresenta cenas que são de bom uso para a história e, inclusive, algumas com tom de comédia.

Nota: 6/10

PS.: Sobre o poster do filme, ele tem uma ligação direta sobre a dificuldade de Mariana de resolver a parte do livro ” Onde está Wally?” em que ele se encontra na cidade. Desse livro parte a sua dificuldade de enfrentar multidões e também o encontro final de Martin e Mariana na rua. Assistam e então entenderão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s